Medicamentos Psiquiátricos estão entre os Medicamentos mais vendidos no Mundo. Cresce a Confiança nos Medicamentos usados em Psiquiatria.

“Medicações psiquiátricas tratam transtornos mentais. Algumas vezes chamados de psicotrópicos ou medicação psicoterapêutica, esses medicamentos têm mudado a vida para melhor naquelas pessoas que sofrem de transtornos psiquiátricos. São muitas as pessoas que hoje vivem uma vida normal e com qualidade de vida com a ajuda desses medicamentos. Sem eles, pessoas com transtornos psiquiátricos podem sofrer sérios sintomas e incapacitações diversas.” (Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos - NIMH)

Em um estudo pioneiro na avaliação dos principais medicamentos mais vendidos nos diversos ramos da medicina - World Best Selling Human Medicinal Brands 2009, Top Ten, Top Twenty, First Global Market Report, a Psiquiatria surge em terceiro lugar dentre as especialidades médicas relacionadas às maiores vendas de medicamentos em todo o mundo.

Dentre os medicamentos utilizados pela Psiquiatria, aparecem em primeiro lugar, nesta ordem, o Aripiprazol (Abilify), a Olanzapina (Zyprexa), a Quetiapina (Seroquel) e a Venlafaxina (Effexor). 

Países emergentes como Rússia, China, México e Coréia do Sul chegaram a experimentar um impressionante incremento na venda de medicamentos que atingiu 81% de crescimento em 2008.

Também fazem parte da lista dos medicamentos psiquiátricos mais vendidos no mundo todo, a Risperidona (Risperdal), o Escitalopram (Lexapro), o Zolpidem (Stilnox), a Sertralina (Zoloft), o Topiramato (Topamax), a Bupropiona (Wellbutrin), a Lamotrigina (Lamictal), a Duloxetina (Cymbalta), o Divalproato de Sódio (Depakote) e a Paroxetina (Paxil).

Dentre os medicamentos genéricos utilizados em Psiquiatria, a Lamotrigina e a Risperidona aparecem como os genéricos mais vendidos.

Embora os Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina - ISRS- (Fluoxetina, Paroxetina, dentre outros),  tenham sofrido ataques devido a um estudo que sugeria que este tipo de medicação pudesse estar relacionada a um aumento de suicídios entre pessoas mais jovens, já um outro estudo publicado no jornal médico Public Library of Science, de julho de 2006, demonstrou que as taxas de suicídio decaíram nos Estados Unidos na medida em que aumentaram as prescrições da Fluoxetina. Em um artigo do popular site About.com, este assim se refere a esses resultados:

“Esta é uma importante contribuição para a literatura em Saúde Mental, a qual reafirma o valor dos antidepressivos pertencentes à categoria dos antidepressivos Inibidores Seletivos da Recaptação de Serotonina (ISRS), especialmente para os adultos. Ninguém que sofra de Depressão deve sofrer em silêncio, uma vez que há tratamentos eficazes disponíveis” (SSRI Antidepressants May Save Lives - Antidepressivos ISRS podem salvar vidas - About.com - Mental Health).

As prescrições de medicamentos psiquiátricos para crianças portadoras de transtornos psiquiátricos aumentou cerca de 50 por cento nos Estados Unidos, e 73 por cento entre os adultos, de acordo com dados apresentados em um estudo publicado pelo The journal Health Affairs. Esta mesma publicação aponta que os custos em tratamentos em saúde mental cresceram na ordem de 30 por cento nos dez últimos anos, sobretudo devido ao maior consumo de medicamentos psiquiátricos. 

Uma pesquisa realizada entre os norte-americanos e publicada no jornal Psychiatric Services em julho de 2009, mostrou que a atitude dos norte-americanos em relação aos medicamentos psiquiátricos está cada vez mais positiva. Parte deste resultado se deve aos resultados destas medicações em aliviar transtornos psiquiátricos como a Síndrome do Pânico e outros Transtornos de Ansiedade. Veja o resultado da pesquisa:

- 68% dos entrevistados em 2006 consideram que os medicamentos psiquiátricos os fazem sentir melhor a respeito de si próprios, em comparação com 60% em 1998.

- 83% acreditam que os medicamentos psiquiátricos os ajuda a lidar melhor com o estresse da vida diária, em comparação com 78% 12 anos atrás.

- 76% pensam que estes medicamentos tornam mais fácil o lidar com familiares e amigos, comparado a 68% em 1998.

- 49% dos americanos estão dispostos a tomar medicamentos a fim de tratar a Depressão, em comparação com 41% anteriormente entrevistados.

- 64% consideram que as medicações psiquiátricas são eficazes para lidar com os ataques de pânico.

(News release, American Psychiatric Association. Mojtabai, R. Psychiatric Services, August 2009; vol 60.)